100% dos pacientes com fibromialgia sofrem de problemas nos pés

MADRID, 6 (EUROPA PRESS)

   Um estudo liderado pela Universidade da Extremadura (UEX), no qual a Universidade da Corunha (UDC) participou e foi publicado na revista ‘Archives of Medical Science’, mostrou que cem por cento dos pacientes com A fibromialgia, uma doença que afeta 2,10% da população mundial, sofre de problemas nos pés.

   Para realizar o trabalho, em que também participaram a Universidade Complutense de Madri, a Universidade Rey Juan Carlos, a Universidade de León, a Universidade Europeia de Madri e a Universidade da Corunha, mais de 200 mulheres entre as idades de 26 e 83 anos, metade deles saudáveis ​​e a outra metade diagnosticada por um reumatologista, mas sem outras patologias reumáticas, neoplásicas, neurológicas ou endócrinas associadas.

   Da mesma forma, e além dos sintomas mais típicos que caracterizam a fibromialgia, no trabalho pode-se observar que a qualidade de vida e a saúde dos pés também são diminuídas, com especial significado em relação à função do pé, que Ele tem um impacto especial na perda de equilíbrio, dificuldade em entrar em forma como resultado de alterações no formato dos pés, pior saúde dos pés e menos tolerância à dor.

   Além disso, em geral, as pessoas com fibromialgia têm uma vitalidade reduzida, o que pode levar a uma maior propensão à tristeza, ansiedade e depressão; perda da capacidade de socialização, o que implica perda de autonomia e bem-estar; Dificuldade em realizar atividade física, o que contribui para o aumento da dependência e a diminuição da saúde geral, aumentando o número de visitas na atenção primária e especializada e a repercussão no aumento do gasto em saúde das pessoas que sofrem dessa doença crônica.

   “Os resultados do trabalho indicam que todas as mulheres pesquisadas e diagnosticadas com fibromialgia têm pior saúde e qualidade de vida, e é preciso muito mais trabalho do que pacientes saudáveis ​​para encontrar calçados adequados. Se olharmos para os parâmetros obtidos, podemos observar, por exemplo, que cem por cento dos entrevistados com fibromialgia têm um aumento nos problemas nos pés com patologias como o hálux valgo ou mais conhecidos como joanetes, esporão do calcâneo, problemas músculo-esqueléticos ou deformidades. os dedos, entre outros ”, instalou o pesquisador da UDC participante do estudo, Daniel López López.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *